busca

envie um email telefones para contato

09:53 - 07/06/10
Mercado reduz projeção para inflação em 2010 para 5,64%

O mercado financeiro reduziu pela primeira vez em 19 semanas a projeção para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em 2010. De acordo com a pesquisa Focus, divulgada nesta segunda-feira, 17, pelo Banco Central (BC), a expectativa para o índice no ano caiu de 5,67% para 5,64%. Apesar da redução, o patamar ainda está distante do centro da meta do governo para a inflação no ano, que é de 4,50%. Na mesma pesquisa, a estimativa para o IPCA em 2011 seguiu em 4,80%. 

Para a inflação de curto prazo, o mercado manteve em 0,45% a previsão para o IPCA de maio deste ano, que será divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, dia 9 de junho. Já para o IPCA de junho, foi mantida a previsão de 0,30%. 

PIB e juros 

O mercado elevou a estimativa para o desempenho da economia brasileira em 2010. De acordo com o levantamento realizado junto a instituições financeiras, a previsão para o Produto Interno Bruto (PIB) neste ano passou de um avanço de 6,47% para um crescimento de 6,60%. Para 2011, a previsão para o PIB foi mantida em um crescimento de 4,50%. 

No mesmo levantamento, a estimativa para a produção industrial em 2010 subiu de um avanço de 11% para um ganho de 11,34%. Para 2011, a projeção para o desempenho da indústria permaneceu em alta de 5%. 

Já a estimativa para a taxa básica de juros (Selic) para o fim de 2010 manteve-se em 11,75% ao ano. A projeção para a taxa no fim de 2011 permaneceu em 11,50% ao ano. 

Câmbio e contas externas 

Os analistas mantiveram a previsão para o patamar do dólar no fim do ano. O nível da moeda norte-americana no fim de 2010 ficou em R$ 1,80. Para o fim de 2011, a expectativa para a moeda americana seguiu em R$ 1,85. A previsão de câmbio médio no decorrer de 2010 subiu de R$ 1,80 para R$ 1,81. 

O mercado financeiro piorou as previsões para o déficit nas contas externas em 2010. A previsão para o déficit em conta corrente neste ano subiu de US$ 48,10 bilhões para US$ 48,50 bilhões. Para 2011, a previsão de déficit em conta corrente do balanço de pagamentos foi mantida em US$ 57,97 bilhões. 

A previsão de superávit comercial em 2010 foi mantida em US$ 15 bilhões. Para 2011, a estimativa para o saldo positivo da balança comercial subiu de US$ 4,50 bilhões para US$ 5,23 bilhões. Analistas mantiveram inalteradas as estimativas de ingresso de Investimento Estrangeiro Direto (IED) em 2010, em US$ 36,50 bilhões, e também em 2011, em US$ 40 bilhões. 

IGP-DI 

Para o IGP-DI deste ano, a mediana das estimativas do mercado passou de 8,73% para 8,76% e, para o IGP-M, de 8,82% para 8,84%. 

O mercado não alterou suas previsões para estes indicadores em 2011, seguindo com estimativa de alta de 5% para ambos. Para os preços administrados, os analistas também seguem na mesma toada, prevendo alta de 3,60% em 2010 e de 4,70% em 2011.

Fonte: O Estado de S. Paulo

http://economia.estadao.com.br/noticias/economia+geral,mercado-reduz-projecao-para-inflacao-em-2010-para-564,21512,0.htm

| Mais

 
Veja também


 
Comentários