busca

envie um email telefones para contato

08:32 - 08/07/10
Cresce número de empregos no setor de construção civil em SP


Interessados contam com cursos de qualificação.

Venda de imóveis registrou alta de 1,9% em abril, na Grande SP.

O crescimento do setor imobiliário em São Paulo aumenta o número de vagas no setor, e tem levado os profissionais procurarem qualificação. Vigia, zelador, porteiro, faxineira são algumas das oportunidades em constante crescimento.

A região metropolitana de São Paulo  totalizou 24.525 unidades residenciais novas comercializadas nos primeiros quatro meses de 2010. O mês de abril registrou alta de 1,9% sobre o total vendido em março. Apenas a cidade de São Paulo foi responsável por 47,7% do total negociado no período.

Manuel Ferreira Trindade Júnior é porteiro em um prédio na Vila Mariana, na Zona Sul. “Tem que estar sempre pegando o documento das pessoas. Vemos isso, aquilo, a hora que sai, que chega. Não podemos vacilar", explica.
Todo o procedimento faz parte do sistema de segurança do prédio.
 
“Nós fazemos uma varredura na vida social e pregressa dos funcionários. Ele não pode ter um passado criminal, não pode ter se envolvido em briga, tráfico. Isso é inadmissível”, orienta Hamilton Saraiva Costa, diretor de empresa terceirizada que contrata porteiros.
A empresa de Saraiva tem profissionais em 160 condomínios, residenciais e comerciais, da capital. Para trabalhar na portaria ou na limpeza nem sempre é necessário experiência. “A empresa treina e forma os funcionários. Experiência é sempre bem vinda, mas não quer dizer que ele não seja contratado por falta de experiência, já que temos um centro de formação de funcionários”, explica o diretor. Para candidatos a zelador, a lista de exigências é maior.
 
Cursos
 
O Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) oferece a opção do curso de porteiro. De acordo com a psicóloga Lucinéia Blanco, o curso ensina noções básicas para um bom desempenho no ambiente de trabalho. “Primeiro aprende a preparar o currículo. Depois terá informática, contato com a matemática para poder fazer relatórios, e um pouco de noção de técnicas de redação.”
Para participar do curso do PEQ, o interessado pode se cadastrar pela internet, no Emprega São Paulo, escolher o curso e esperar o telegrama de chamada. O curso tem vários benefícios e é voltado, prioritariamente, para quem está desempregado, com idade entre 30 e 59 anos e que não tenha concluído o ensino fundamental.
“A faixa etária prioritária para o curso é de 30 a 59 anos e com perfil de escolaridade, ensino fundamental incompleto. Isso é fundamental porque a gente está olhando para pessoas que têm maior dificuldade para arrumar emprego no mercado formal”, explica o coordenador do programa, Juan Sanchez.
O candidato também tem a opção de comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), onde um funcionário fará o cadastro dele no Emprega São Paulo. Nesse caso é necessário levar RG, CPF e Carteira de Trabalho.
 
Endereços do PAT

Região Central - Rua Galvão Bueno, 782 – Liberdade
Zona Sul - Rua Barão do Rio Branco, 864 – Santo Amaro
Os alunos do Programa de Qualificação recebem bolsa-auxílio de R$ 210 por até três meses (duração do curso), auxílio-transporte, lanche e material didático.
 
Fonte: G1
 
| Mais

 
Veja também


 
Comentários